Uma festa infantil é muito mais do que aparenta ser. Trata-se, antes de tudo, da realização de um sonho para os pais da criança.

Muitos começam a planejar a festa do primeiro ano de vida do bebê ainda na barriga da mãe, tamanha a empolgação e importância da data. Não é para menos! Uma festa infantil deve traduzir tudo aquilo que a criança tem sido para aquela família: a alegria, o cuidado em criá-la e, claro, todo o amor que se tem por ela.

Por isso, cada detalhe conta muito na hora de organizar a festa de aniversário. Todas as etapas devem ser cuidadosamente calculadas e os prazos criteriosamente cumpridos. Quanto mais tempo para planejar, melhor.

Se a festa for acontecer em sua casa mesmo, 3 meses para organizar a festa são o necessário. Mas, se você depender do aluguel de um espaço, tenha, no mínimo, 6 meses de antecedência.

Há alguns anos venho acumulando experiências com a organização de festas infantis. Da decoração ao buffet, separei algumas dicas para te tirar do sufoco de planejar uma festa de aniversário infantil. Você vai perceber o quanto pode ser menos complicado do que parece. Anote tudo e prepare-se para receber os parabéns!

1 Planejamento

Planejar-se bem é o primeiro passo para cumprir os próximos itens de uma lista grande de tarefas para realizar uma festa infantil.

E, por falar em listas, essa é, talvez, a fase mais importante de todo o planejamento da festa. Passe para o papel tudo o que você sonhou para essa data especial e siga o planejamento a risca.

Não perca o controle para não ser pego de surpresa. Tenha sempre em vista a sua lista inicial com o seu limite de orçamento, por exemplo. Determine, antes mesmo de começar a orçar a festa infantil, o quanto você está disposto a gastar.

Depois de definido o limite a ser desembolsado, fica mais fácil estabelecer o quanto você pode gastar em cada parte da festa. Por exemplo a quantia reservada para o buffet, para a decoração e para o aluguel do espaço.

2 Montar sua lista de convidados

Agora que você já sabe o quanto pode gastar, também saberá quantas pessoas poderá convidar para a festa da sua criança.

Qualquer prestadora de serviços para festas cobra de acordo com o número de convidados que a comemoração terá. Seja para alugar o espaço ou, principalmente, para contratação do buffet, é essencial saber exatamente quantas pessoas comparecerão à festança.

Convites eletrônicos enviados próximos à data da festa, além dos impressos, são ótimos termômetros para saber quantas pessoas vão com certeza.

Para que não haja chances de que seus convidados sejam servidos com escassez ou se sintam desconfortáveis na recepção, é importante que a lista de convidados não ultrapasse o que foi estipulado desde o início.

Definir quem irá participar desse momento tão único pode não ser tarefa fácil. Por isso, separei algumas dicas para te ajudar:

  • certifique-se que essa pessoa faz parte do convívio da criança
  • verifique a reação da criança ao saber que essa pessoa vai comparecer
  • não convide por obrigação, apenas por afeto
  • tenha uma lista para adultos e outra para crianças
  • peça confirmação de presença

Dica extra: Lembre-se que crianças menores costumam ia às festas acompanhadas dos pais ou de uma babá. Então, mande o convite da criança e aja delicadamente enviando o convite para, ao menos, um adulto responsável da família.

Outro ponto é certificar-se do fato dessa criança ter algum irmão de idade próxima à dele e a convide também. Os pais não costumam liberar um filho sem o outro.

Quanto aos amiguinhos da escola, evite enviar convites para a classe toda dentro da mochila da criança. O mais indicado é que você ligue, pessoalmente, para cada responsável pela criança que será convidada para a festa, mesmo que seja toda a turma.

3 Tema para a festa infantil

A maioria das crianças até os 3 anos de idade não consegue decidir sozinha qual o personagem favorito para que seja o tema da festa. Além disso, as opções de decoração vão muito além do que está em alta em programas infantis na televisão.

Fazendinha, safari, circo, bailarina… São muitas as possibilidades, não é mesmo? Fique calmo. Existe um modo prático para se decidir pelo tema.

Antes de tudo, considere a faixa etária do seu filho. Em festas de até 1 aninho, vale a aposta em temas lúdicos, como circos, fazendas, bonecas ou bichinhos. A criança ficará mais atraída pelo ambiente e com certa neutralidade em relação às futuras preferências bebê. Além disso, a chance de arrasar na decoração com qualquer um desses temas é ainda maior!

Já para os maiorzinhos, dê voz ao que o seu filho mais gosta. A partir dos 3 anos de idade, a maioria das crianças já tem o gosto pessoal definido para a escolha do tema da festa. A influência pode vir, até mesmo, de um sonho de infância de ser bailarina, explorador, astronauta ou atleta. Isso garante que seu filho curta com muito mais vontade a sua festinha.

4 Escolha do salão de festa

Proximidade à sua residência não deve ser o único fator a ser levado em conta aqui. O espaço em si e como você pode explorá-lo ao máximo deve ser o mais relevante no momento da escolha.

Isso porque, apesar da maioria dos convidados serem adultos você deve ter ciência de que é uma festa com finalidade infantil e, por tanto, deve oferecer um bom espaço dedicado somente para a diversão das crianças, inclusive, a do seu filho.

Alguns pais têm boas habilidades manuais para criarem, praticamente sozinhos, a festa inteira da criança. Se esse for o seu caso, procure alugar um espaço com estrutura completa. Isso pode significar em mais economia, no fim das contas.

Alugar as mesas em um lugar, brinquedos em outro e toalhas em um terceiro, encarece, e muito, a sua festa. Além disso, ter que negociar com vários fornecedores te toma tempo e requer um esforço ainda maior na organização do evento.

A dica é priorizar os aluguéis de espaços que já ofereçam, incluso no valor, a estrutura completa da festa, como mesas, cadeiras, cozinhas, material de som e o espaço playground com o maior número de atrações possíveis, por exemplo fliperamas, jogos, piscina de bolinha e cama elástica.

5 Contratar ou não um buffet?

Nem sempre fazer as coisas por conta própria é sinônimo de economia. Além do grande trabalho extra, a inexperiência na montagem do cardápio e no cálculo da quantidade ideal de comida podem trazer complicações que irão interferir em todo o seu cronograma de montagem da festa.

Alguns espaços também oferecem o serviço de buffet com garçons no contrato de aluguel. Vale a pena orçar o buffet à parte para saber se realmente compensa contratar o serviço completo em apenas um lugar.

Mesmo que o valor saia mais em conta em um lugar que o outro, você deve se questionar sobre a qualidade da comida. Caso ainda não tenha experimentado a comida do lugar, peça uma pequena degustação do cardápio. Dificilmente o proprietário negará essa gentileza.

Em uma rápida pesquisa na internet ou entre seus amigos, uma chuva de indicações de buffets vão surgir. A concorrência entre esse tipo de serviço está em alta. Por isso, não se acanhe em perguntar pelo diferencial do buffet ou pedir algum tipo de desconto. Tem sido comum os buffet oferecerem algum tipo de brinde pelo fechamento do serviço como forma de agradecimento.

6 A escolha do bolo

Toda festa de aniversário de verdade tem bolo. A hora de cantar os parabéns deve ser marcada pelo momento de soprar as velinhas, mesmo que a criança ainda não consiga fazer isso sozinha.

O mais importante é pensar, antes de tudo e novamente, na preferência da criança e dos pais. Se a criança tem alguma restrição alimentar, por exemplo, não se acanhe em encomendar um bolo do qual o aniversariante poderá se lambuzar e comer à vontade.

Lembre-se que o bolo também funciona como elemento de decoração da festa. Ou seja, ele deve acompanhar o tema escolhido, permanecendo com a mesma paleta de cores do restante da decoração.

É normal que os bolos que possuam muitos detalhes decorativos, sendo verdadeiras esculturas posicionadas de forma estratégica na festa, sejam os conhecidos bolos cenográficos ou falsos

Feitos de isopor e decorados com pasta americana ou até mesmo de material EVA, os bolos fakes são mais baratos que os bolos de verdade, duram a comemoração inteira sem derreter e ainda possuem a vantagem de uma menor preocupação para transportá-los.

A dica é reservar e fatiar o bolo de verdade na cozinha do salão. Assim, mantendo a tradição, ele estará pronto para ser servido após a música dos parabéns para o aniversariante.

Para a escolha do sabor, leve em consideração a época do ano em que será feita a comemoração. Você pode optar por frutas daquela estação ou em comidas típicas da época. Por exemplo, um bolo que possa remeter aos sabores da festa junina, caso o aniversário em junho.

7 Lembrancinhas

Tradicionais e indispensáveis, as lembrancinhas são presença confirmada em toda festinha infantil. Algumas tendências têm ditado moda na escolha desse item que, além de lindos, podem sair bem baratinhos.

Um exemplo disso são as oficinas de lembrancinha que podem ser oferecidas para as crianças durante a festa. Dessa forma, com um pouco de criatividade, a criançada pode criar e guardar para sempre suas lembrancinhas feitas por elas mesmas.

Docinhos, brinquedinhos de lojas de R$1,99 do tipo fazedores de bolinha de sabão ou peças de fantasia de heróis e heroínas podem ser boas dicas para entregar como lembrancinha da festa da sua criança.

Espero que esse artigo te ajude nesse momento tão especial de comemoração de mais um ano de vida da sua criança.

Deixe seu comentário, se tiver gostado das dicas ou se tiver alguma dúvida. Ah, e claro, se quiser realizar um orçamento para a sua festa em meu espaço, basta solicitar um contato para que possamos conversar.